Trocando o óleo do câmbio R380 Land Rover [Tutorial]

O câmbio R380 equipa uma série de veículos da Land Rover. Entre eles o modelo Defender 94-05 (motor 300tdi) e a Discovery 94-99. A troca de óleo é recomendada a cada 20.000km mas pode variar de acordo com o uso do veículo.

Recomenda-se checar o estado do óleo toda vez que atravessar um longo trecho submerso ou ficar parado na mesma situação prolongadamente. Objetivo: Trocar o óleo do câmbio R 380 de uma Land Rover Defender. Nível de dificuldade: Fácil. Tempo necessário: 1h para drenar, 1 noite para deixar todo o óleo escorrer e 1h para completar o nível. Material necessário:

  • 3 litros de óleo MTF-06 (na caixa cabem aproximadamente 2,67 litros);
  • Chave torx T55 para o bujão de enchimento e chave de boca 32mm para o bujão de dreno da caixa;
  • Desengraxante e escovinha com cerdas metálicas para limpar o entorno dos bujões antes de abri-los;
  • Loctite 5699 para fixar a arruela de cobre no bujão de dreno (opcional) e Loctite 567 para vedar a rosca dos dois bujões;
  • 1 metro de mangueira plástica flexível transparente para improvisar uma bomba de óleo movida a pulmão;
  • Bacia plástica (de preferência branca para se poder visualizar os resíduos do óleo);
  • Eventualmente força, paciência e saco para soltar o bujão de dreno…

Custo aproximado:

3 litros de óleo MTF-06: R$ 120,00
Tubo pequeno de  Loctite 567: R$ 30,00
1 metro de mangueira: R$ 3,50
Total: cerca de R$ 150,00

Óleo MTF Honda.

Produtos Loctites utilizados.

Necessidade de alguém para auxiliar? Não.

Passo a passo:

– Estacionei o Defender em uma superfície plana. Acionei o freio de mão e calcei os pneus (lembre-se que você trabalhará debaixo do carro!!!); – Com o motor e a caixa frias, limpei muito bem o entorno dos bujões com desengripante e escova de aço macia, pois a região fica bem suja devido a graxa que voa da cruzeta. Ambos bujões ficam no lado do motorista.

Foto: landroveroneten.com

Bujão ainda instalado no câmbio.

– Tive que usar um pano molhado em um balde cheio de gelo para resfriar o bujão, fazendo-o contrair um pouco e permitindo sua retida. “A seco” não saiu nem com reza forte… E eu estraguei a lateral da cabeça do bujão nas escapadas que a chave dava. Entretanto essa etapa vai depender do quão apertado estiver o seu bujão, ou seja, só tentando soltar para saber a dificuldade… Por isso sempre retire primeiro o bujão de cima. Você não vai querer drenar todo o óleo do câmbio para descobrir que não conseguirá encher novamente. Melhor óleo velho que óleo nenhum!!! – Outra técnica que ajuda é bater algumas vezes com um martelo sobre o bujão. Essas pancadas secas destravam a rosca, facilitando a retirada. – Drenei o óleo na bacia e me impressionei com a limalha na ponta magnética do bujão e também com a limalha existente no óleo, no entanto isso é normal! Só deve existir preocupação no caso de saírem pedaços de metal junto com o óleo! (Dica do Clemente Gauer)

Limalha de ferro presa no bujão.

Existe uma forma barata e rápida para evitar que o óleo espalhe pela garagem toda. No começo ele sai com pressão, logo pode sujar chassis, etc. Por isso você pode controlar a velocidade de saída deixando o bujão um pouco rosqueado em sua parte final… ou pode fazer como nas fotos abaixo:

       

Enquanto o óleo escorria, eu improvisei uma maneira de completar o óleo da caixa usando uma das embalagens do óleo novo. Fiz o seguinte: peguei a tampinha da embalagem e fiz dois furos com uma broca, colocando um pedaço de mangueira que ia até o fundo e tinha a ponta externa curta e outro pedaço que mal passava da tampa e tinha a ponta externa longa. Assim eu só precisei colocar a mangueira curta no orifício de enchimento da caixa e soprar através da mangueira longa para fazer o óleo fluir. Fácil e sem sujeira!

Outras formas de improviso para uma “bomba de óleo caseira”:

    

Sem fechar o bujão de dreno, usei a gambiarra para colocar um pouco de óleo novo na caixa de modo a “lavar” o óleo velho que eventualmente fica entre as engrenagens e no fundo da caixa. A seguir ergui a dianteira do jipe com o macaco e deixei escorrendo por uma noite inteira. OBSERVAÇÃO: O descarte adequado do óleo velho é essencial!!! NÃO JOGUE NO ESGOTO COMUM. Evite ao máximo que o mesmo seja absorvido pelo terreno natural (pode contaminar lençois de água). Temos responsabilidade direta sobre o efeito dele no meio ambiente. Por isso você pode entregá-lo em qualquer posto de troca de óleo ou oficina mecânica, pois esses lugares tem obrigação  legal de descartar adequadamente o óleo recolhido.

– No dia seguinte baixei o jipe e retirei o macaco, limpei com desengripante  os bujões, seus alojamento e a arruela de cobre (como eu reaproveitei esta, passei uma lixa beeem fininha para eliminar rebarbas e melhorar a “pega” do loctite). Então colei a arruela no bujão com silicone grey para garantir seu correto posicionamento entre a caixa e o bujão e recoloquei este na caixa, passando antes o loctite 567 na rosca e deixei secar por outra noite inteira. Idealmente é recomendado trocar a arruela de vedação (cheque seu estado antes de montar) – Drain Plug Copper Sealing Washer – Part Number – FTC4112.

Foto: landroveroneten.com

No bujão de dreno não pude usar o torquímetro porque não há espaço para colocar o soquete+torquímetro devido ao cardã. Então tive que usar “o braço” para dar o aperto – No manual consta como 50 Nm o torque correto desse bujão. Você pode fazer uma ferramenta especial, se desejar. Basta adquirir um soquete 32mm comum (que encaixe em seu torquímetro) e cortá-lo.

Foto: landroveroneten.com

Uma outra alternativa, também dica do Clemente Gauer é trocar o bujão de dreno da caixa por um bujão magnético com encaixe de 1/2 polegadas. Assim não é preciso uma chave 32mm e também passa e ser possível o uso do torquímetro para dar o aperto correto neste bujão. – Com o jipe nivelado, usei a gambiarra para colocar óleo na caixa até que este vazasse pelo orifício de enchimento. A seguir limpei novamente o alojamento e recoloquei o bujão, também usando loctite 567 na rosca. Apliquei 30 Nm de torque nele.

Impressões finais: Não sei se é coisa da minha imaginação, mas eu posso jurar que senti as marchas “entrarem” melhor após a troca do óleo. No entanto o que mais me agradou foi saber que toda aquela limalha está fora da minha caixa agora… Daqui para frente trocas religiosas de 20 em 20k km! Após a troca, recomendo fortemente algumas inspeções visuais nos bujões em busca de vazamentos.

Links interessantes:

http://www.v8register.net/subpages/RV8NOTE272.htm http://projectd90.blogspot.com/2011/04/r380-oil-change.html http://forum.landrovernet.com/showthread.php/153393-R380-Oil-Change http://landroveroneten.com/index.php/guides-howtos/gearbox-oil-change/ http://www.landyzone.co.uk/lz/f7/handy-way-refill-r380-gearbox-158364.html http://www.lrrforums.com/showthread.php?12143-Gear-Oil-for-Manual-Transmission-R380
http://www.expeditionportal.com/forum/threads/19308-Redline-MTL-recommended-for-R380
http://www.reedx.net/landrover/maint/r380oilchange/index.htm

Share

2 comentários sobre “Trocando o óleo do câmbio R380 Land Rover [Tutorial]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *